Aspectos Físicos

Vegetação da zona de transição em Cabeceiras do Piauí

 

A cidade caracteriza-se pela zona de transição entre o bioma da Caatinga e o bioma da Mata de Cocais, onde predomina o babaçu (Orbignya phalerata) e carnaúba (Copernicia prunifera), com a presença marcante da mata de várzea.

Localização geográfica

Localiza-se a uma latitude 04º28'35" sul e a uma longitude 42º18'33" oeste. Sua população estimada em 2009 em 9.826 habitantes. Possui uma área de 608,51 km².

Tem como limites:

  • ao norte o município de Barras;

  • ao sul Boqueirão do Piauí, José de Freitas, Nossa Senhora de Nazaré e Campo Maior;

  • a leste Boa Hora e Boqueirão do Piauí;

  • a oeste Miguel Alves, Lagoa Alegre e José de Freitas.

Clima

As condições climáticas do município de Cabeceiras do Piauí apresentam temperaturas mínimas de 22 °C e máximas de 35 °C, com clima quente tropical. A precipitação pluviométrica média anual é definida no Regime Equatorial marítimo, com isoietas anuais entre 800 a 1.600 mm; cerca de 5 a 6 meses como os mais chuvosos, e período restante do ano de estação seca. Os meses de fevereiro, março e abril correspondem ao trimestre mais úmido da região.

Relevo

Lagoa temporária na zona de transição de Cabeceiras do PiauíAs feições geomorfológicas da região compreendem superfície aplainada com presença de áreas deprimidas, que formam lagoas temporárias; superfícies tabulares reelaboradas (chapadas baixas); relevo plano com partes suavemente onduladas e altitudes variando de 150 a 300 metros; superfícies onduladas, relevo movimentado, correspondendo a encostas e prolongamentos residuais de chapadas, desníveis e encostas acentuadas de vales e elevações, altitudes entre 150 a 500 metros (serras, morros e colinas) e superfícies tabulares cimeiras (chapadas altas), com relevo plano, altitudes entre 400 a 500 metros, com grandes mesas recortadas.

Geologia

As unidades geológicas encontradas na área do município pertencem às coberturas sedimentares, conforme descritas abaixo. O Grupo Barreiras encima a sequência, estando constituído de arenito, conglomerado, intercalações de siltito e argilito. Entremeando o pacote, ocorre a Formação Poti, que reúne arenito, folhelho e siltito. Na porção inferior, repousa a Formação Longá, que engloba arenito, siltito, folhelho e calcário.

Solo

Tipo de solo em Cabeceiras do PiauíOs solos da região compreendem principalmente plintossolos álicos de textura média, fase complexo campo maior; solos podzólicos vermelho-amarelos, plínticos e não plínticos com transições vegetais caatinga e cerrado caducifólio; floresta ciliar de carnaúba e caatinga de várzea e, secundariamente, solos arenosos essencialmente quartzosos, profundos, drenados, desprovidos de minerais primários, de baixa fertilidade, com transições vegetais, fase caatinga hiperxerófila e cerrado sub-caducifólio e floresta sub-caducifólia e carrasco.

FONTES:

  • Filho, Raimundo Nonato de Oliveira: Aspectos Geográficos Naturais de Cabeceiras do Piauí. I Festival Cultural de Cabeceiras do Piauí, 2009.
  • http://www.citybrazil.com.br

<< Voltar para macrorregião